Você já ouviu falar em defensividade tátil? – Por Elaine Alves

at 112121Defensividade tátil está relacionado às respostas observáveis, negativas ou aversivas, a determinados tipos de experiência tátil que a maioria das pessoas não considera desagradável ou dolorosa.

- O tato possui duas funções, a protetiva, que são respostas automáticas do corpo e a discriminativa, que nos ajuda a diferenciar tudo que tocamos. Quando uma criança apresenta alguma hipersensibilidade ou defensividade tátil, essa função protetiva se apresenta de forma muito exagerada, muitas vezes atrapalhando a criança em suas atividades diárias, enquanto a discriminativa não funciona muito bem.

  • Alguns sinais indicativos de defensividade tátil são:
  • Sensibilidade a determinados tipos de roupas ou fabricações;
  • Preferência ou aversão por determinado tipo de comida;
  • Preferem tocar do que serem tocados, principalmente se o toque for inesperado;
  • Não gostam de fazer bagunça com as mãos (nada de lama ou pintura a dedo);
  • Evitam andar descalço em superfícies como areia ou grama;
  • Apresentam resistência para escovar os dentes, pentear o cabelo e ou lavar o rosto.
  • Como esse assunto ainda não é muito falado, muitas vezes os pais ou adultos ao redor tendem a classificar essas atitudes como frescuras ou birras infantis, mas caso isso esteja começando a prejudicar a rotina da criança, suas atividades, sua alimentação, o brincar e seu relacionamento com as pessoas e o meio em que está inserida, o ideal é procurar a ajuda de um profissional para que ele possa avaliar o caso e dar as devidas orientações.

Tags

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

top