Saúde e maternidade atípica – Por Lara Mascarenhas

autttA chamada Maternidade Atípica é quando o filho sendo ele criança, jovem ou adulto apresenta um desenvolvimento atípico, neurodiversidade ou tem necessidades específicas. Atualmente nessa vivência da maternidade atípica as mães se veem obrigadas a acumular além de toda a sobrecarga já imposta às mães (criação e educação dos filhos, cuidados com a casa e a família, no trabalho…) outras funções e responsabilidades como:
A busca por respostas sobre o que filho apresenta em seu desenvolvimento, procura pelos médicos capacitados e os pelos serviços terapêuticos, organização e execução das rotinas diárias, agendamento e acompanhamento das sessões de terapias múltiplas, estimulação em casa, acompanhamento escolar, luta pela inclusão, mediação das solicitações terapeutas e escola, tarefas escolares, não é possível terminar aqui a lista.

É importante ver que sobre as mães recaem a grande maioria ou completamente das decisões referentes à condução do tratamento desde as mínimas e imediatas às grandes e de longo prazo, isso sem respaldo do conhecimento técnico dos tratamentos e terapias e tantas vezes sem o suporte dos profissionais que poderiam orientar. Diante desta realidade uma série de mudanças ocorrem na rotina familiar, nas relações sociais, na vida pessoal e profissional da mulher, muitas tendem a desinvestir na carreira, deixando até de trabalhar para se dedicar aos cuidados dos filhos, a multiplicação das tarefas diminui o tempo que a mãe tem para si, ela ainda tem que lidar constantemente com os sentimentos de insuficiência, inadequação, desvalorização e extrema cobrança social e familiar.

Diante de tudo isso parece claro que é de extrema importância nos conscientizarmos que a saúde materna e a qualidade de vida das mães são pilares sustentadores para toda uma organização familiar, financeira, de tratamento e de cuidados que irá beneficiar o desenvolvimento e a qualidade de vida de seus filhos. Nós como profissionais temos o chamado urgente ao cuidado destas mães.

Vocês mães podem aceitar e entender que se cuidar é fundamental, justo e necessário, o autocuidado é em seu benefício e também daqueles que vocês tanto amam.

Tags

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

top